segunda-feira, 21 de maio de 2007

Querer

No desejo me desfazer
Em seus braços desfalecer.
Esquecer das incertezas
Que o mundo sempre insano insinuou.

Qual fim mais desejado
Que em seus olhos se perder?
Rogo vez mais por toques
Que caibam a noite em segredo guardar.

Quem sabe o dia se enlouqueça
e se esqueça de nos ver,
e desta vez o sol não chegue
e se aprochegue o meu corpo do seu corpo
nesta cama que inflama meu viver.

Um comentário:

Unknown disse...

Ame-me e se perca em meus braços
Que te segurarei por noite a dentro
Te levarei sempre comigo
Seja no fogo ou no desejo
Trarei teu corpo junto
Te aquecerei de qualquer frio
E por mais que a noite dure
Não laragarei do teu viver
Serei eterno louco amante
No teu corpo a me perder
Serei sereno e constante
No teu corpo a adormecer